O Surgimento do Caxias foi uma fusão realmente?

por Rafael José Nogueira - 15 de abril de 2017

  1. Apresentação

O Caxias foi resultado de uma fusão? será mesmo? Confira!

  1. A suposta fusão

Uma “história oficial” coloca o surgimento do Caxias como resultado de uma possível união entre o Teutônia Foot-Ball Club (fundado no final de 1914 e começo de 1915) e o Vampiros Foot-Ball Club (fundado em 1918). Isso induz a pensar que ocorreu uma fusão entre os dois times assim gerando o Caxias em 12 de outubro de 1920. É o que nos leva a entender assim a revista “Primeira Pauta” do curso de jornalismo do Bom Jesus/IELUSC: “Visando acabar com a hegemonia imposta pelo América na região, em outubro de 1920, Vampiro e Teutônia, duas instituições de menor expressão decidiram se unir.” (MELLO, 2011, p. 10). O site “Caxienses Fanáticos” também dá explicação parecida:

O Caxias Futebol Clube foi fundado em 12 de outubro de 1920, por vários simpatizantes de um esporte que então ainda dava seus primeiros passos na Manchester Catarinense. Vários clubes se iniciavam na nova arte, sendo o mais proeminente o América Futebol Clube, fundado seis anos antes. Entre os pequenos de então se encontravam o Vampiro e o Teutônia. Seus adeptos resolveram juntar forças para fundar uma agremiação maior. (CAXIENSES FANÁTICOS, Acessado em 15 de Abril de 2017).

O blog Protofutebol do site A Notícia segue também essa explicação: “O futebol ainda dava os primeiros passos em Joinville, quando Vampiro e Teutônia resolveram unir forças para criar um time mais forte. A fusão foi oficializada no dia 12 de outubro de 1920.” (A NOTÍCIA, 12 de Outubro de 2011, grifo meu).

 

  1. O equívoco da “fusão”

 

No último texto do A Notícia aparece a palavra fusão mais explicitamente, antes a apresentação da questão era dada de forma mais implícita sem citar diretamente a palavra fusão, apesar do texto dar a entender que foi uma fusão de fato. O pesquisador Cícero Alves Urbanski questiona essa história oficial:

Muitas publicações consideram que uma fusão entre Vampiros e Teutônia deu origem ao Caxias Futebol Clube, informação confirmada até pelo próprio clube caxiense. Apesar de repetida diversas vezes, é importante ressaltar que esta informação não procede, uma vez que tanto Vampiros quanto Teutônia já estavam extintos quando foi fundado em Caxias Futebol Clube, em 12 de Outubro de 1920. (URBANSKI, 19 de Dezembro de 2014).

A afirmação dele procede, como vimos acima a maioria dos meios de comunicação reproduzem essa explicação, mesmo sem citar outras fontes que deem sustentação histórica. Fui averiguar se tem fundamento a informação de que os dois times já estariam extintos quando da fundação do Caxias em outubro em 1920.

O blog Alameda Cultural apresenta a seguinte informação sobre a fundação do Caxias:

A diferença do América para os demais clubes de futebol de Joinville crescia cada vez mais, portanto era preciso detê-lo: na noite de 12 de outubro de 1920 e em uma casa na esquina entre as ruas São Pedro (atual Ministro Calógeras) e São Paulo, um grupo em sua maioria formado por jogadores do Teotônia e do Operário – até o ano anterior o clube chamou-se VAMPIROS – oficializou a criação do CAXIAS FOOTBALL CLUB. […] Curiosamente o Caxias já havia jogado antes mesmo de ser fundado: usando o nome de CASADOS, em 28 de setembro havia empatado em 1 a 1 com o SELECTO e em 5 de outubro derrotado por 2 a 0 o IMARUHY. (BORGES, 12 de Janeiro de 2016)

O trecho não fala de uma fusão e sim da criação de um novo clube com jogadores oriundos do Teutônia e do agora Operário novo nome do Vampiro. Urbanski também no seu artigo fala da mudança de nome do Vampiros em 1920 para Operário Foot-Ball Club.

Desta forma a tal fusão entre Teutônia e Vampiros não tem como ter ocorrido pois o segundo em 1920 mudou o nome para Operário antes da fundação do Caxias em outubro. O primeiro o Teutônia, segundo o próprio Urbanski em conversa informal falou da curta duração do time: “O primeiro Teutônia foi até 1916. Depois vieram outras versões. Normal para uma terra colonizada por germânicos” Nos jornais de Joinville que tive acesso o último registro do Teutônia é de Dezembro de 1915 no jornal Gazeta de Comércio. Em relação ao Vampiros o ultimo vestígio é de Julho de 1919 no jornal Município de Joinville. Se estiverem corretas as informações podemos afirmar que Urbanski está certo ao dizer que o Vampiros já não existia, assim como o Teutônia.

 

  1. Analisando os textos e considerações finais

Avaliando as fontes e as explicações dessa história oficial que foi consolidada, vimos que até o momento há um erro em atribuir a existência de uma fusão entre Teutônia e Vampiros no nascimento do Caxias. O segundo já não existia mais em 1920, pois tinha se transformado no Operário Foot-Ball Club e o Teutônia encerrou suas atividades em 1916. O time do Vampiros teve um pequeno período de sucesso conforme Urbanski:

Aos poucos, com a incorporação de jogadores de melhor categoria, o clube foi ganhando força, ao ponto de em 1919, tornar-se um dos principais clubes de futebol da cidade, ameaçando seriamente o poderio do América. Um dos principais fatores para o clube alcançar sucesso de forma tão meteórica, foi o fato de aceitar a presença de jogadores negros, coisa que nenhum outro clube havia feito até então na cidade. O Vampiros Foot-Ball Club durou somente durante o ano de 1919. Em 1920 mudou seu nome para Operário Foot-Ball Club, comprovando que era um clube de origem humilde, composto por trabalhadores da florescente industrial local. (URBANSKI, 19 de Dezembro de 2014).
Essa “ameaça” ao América não foi percebida nas fontes jornalísticas. Ao contrário só aparece o nome do Vampiros quando ia jogar com a América. O mesmo se pode dizer para o Teutônia que fora as aparições no Almanak Laemmert só visualizamos uma única vez em 1915 sempre relacionado com o América. A duração de apenas um ano do Vampiros (Conforme Imagem A) por enquanto parece estar comprovada, bem como a sua mudança para o Operário.

IMAGEM A: Time do Vampiros. É possível ver dois jogadores negros, algo simbólico num momento onde o futebol era da elite. Data: 1918. Fonte: Alameda Cultura

Ele destaca ainda como fator impulsionador do Vampiros a presença de jogadores negros, o que não haveria em outros times da cidade. Na imagem acima bem ao centro é possível ver um jogador negro de braços cruzados com um uniforme diferente dos demais. Provavelmente era o goleiro. Seria Benedito o nome dele e depois teria jogado no Caxias.

Um pouco mais abaixo direita para esquerda, o segundo jogador aparenta ser negro. Confirmando a fala de Urbanski. Não sabemos, entretanto se são casos isolados ou se de fato havia uma aceitação de jogadores negros. Nas fotos do América da década de 10 e 20, não achei jogadores negros, somente a partir da década de 30.

Diante de tudo isso somado aos textos pesquisados a hipótese que se levanta com as fontes consultadas por ora é de que houve talvez uma união de adeptos e jogadores dos extintos Vampiros e  Teutônia, para criar um time maior e mais forte para fazer frente ao América que dominava o futebol na região: no caso o Caxias. Contudo sem nada perto de uma fusão. Ainda assim é uma tese que necessita de mais documentação como a ata de fundação para termos certeza se realmente os membros eram pertencentes ao Vampiros e ao Teutônia ou não. Infelizmente não tive acesso a esse documento. Consultei o livro de Edson Santos “Show de Bola: A história do Futebol em Joinville e Santa Catarina” e nada foi achado sobre uma fusão.

 

  1. Referências

 

ALAMEDA CULTURAL. Galo x Pinguim. Disponível em: http://festacultural.blogspot.com.br/2016/01/galo-x-pinguim.html Acesso em: 15 abr. 2017.

A NOTÍCIA. Aniversariante do Dia: Caxias FC Disponível em: http://wp.clicrbs.com.br/protofutebol/2011/10/12/aniversariante-do-dia-caxias Acesso em: 15 abr. 2017.

CAXIENSES FANÁTICOS. História. Disponível em: http://caxiensesfanaticos.blogspot.com.br/p/historia.html. Acesso em: 15 abr. 2017.

MELLO, Matheus. O alvinegro mais famoso e vencedor no norte do estado. Revista Primeira Pauta, Joinville, Edição, 88, jun. 2011

URBANSKI, Cícero Alves. Vampiros Foot-Ball Club de Joinville/SC. Disponível em: http://cacellain.com.br/blog/?p=66161 Acesso em: 15 abr. 2017.

 

JORNAIS E ALMANAQUE CONSULTADOS NA BIBLIOTECA NACIONAL DIGITAL:

 

Almanak Laemmert. Rio de Janeiro, Edições de 1915 a 1935. Hemeroteca digital da Biblioteca nacional.

GAZETA DO COMÉRCIO. Joinville. Dezembro de 1915. Hemeroteca digital da Biblioteca nacional.

Munícipio de Joinville. Joinville. Dezembro de 1915. Hemeroteca digital da Biblioteca nacional.